Sobre Gabriel Lucas

Brasileiro, casado, advogado, flamengo.
Arquivo do Autor: Gabriel Lucas

Começo do Fim.

14 NOV
2008
Comente!

Sexta Feira, e o fim de semana começa.

Já que no fim de semana o povo aproveita para acabar com tudo, nada mais justo do que o nome desse post.

Para não passar em branco, um set para lá de interessante, garimpado pelo Benatto.

Laurent Garnier – BBC1 Essential Mix (30 de Janeiro 2.000)

Clique Aqui!

Esse sabe!

Bem que essa camiseta poderia significar alguma coisa!

Chato, né? Diretamente de uma época muito interessante para dance music.

E só tem gente boa: o próprio DJ, Jeff Mills, Oxia, Model 500 e muito mais!

Fonte: Filter27.

PS.: Ele também vai tocar aqui no Brasil em breve! Só o Benatto que vai!

E o fim de semana está cheio de ótimas opções de baladas em Cuiabá – MT (lembrando que as melhores estarão sempre nossa sessão de .

A primeira delas é o Vegas, na Chacará do Mingau, hoje mesmo, dia 14 de novembro.

Já é uma festa tradicional no circuito cuiabano, e tem uma característica singular:

Permite que seus participantes levem sua própria bebida preferida.

Pode levar sua vodkquinha, energético ou até mesmo seu toddynho morno se não aguentar beber.

Destaco também as duas boas atrações nacionais da Vegas, o DJ Julião, que sempre despertou fãs e detratores, com suas novidades do underground paulista, e o Techjun, que foi pioneiro, no Brasil, no resgate do Mininal Techno (isso há longinqüos quatro anos atrás).

A primeira noite do Garage aberta para o público em geral.
Como estrela dessa noite, contamos com o Mr. Gil, que sempre apresenta sets de muito bom gosto.
Dado ao frisson que o Garage vem causando desde a sua inauguração, e os bons e empolgados comentários que se seguiram, amanhã é casa cheia.
Então é melhor garantir sua entrada, nos seguintes pontos de venda:
Loja Calvin Klein – Shopping Goiabeiras
Japô Temaki n Roll – Av. Getúlio Vargas, 259
Casa de Festas – Shopping Goiabeiras
Para quem vai estar em Tagara da Serra – MT, vai ter uma edição especial da Kiaöra, amanhã, dia 15, tendo como atrações o live ITAL e o dj cuiabano LC Junior, mais informações no site da festa: AQUI!
E assim encerra-se o post desta sexta feira, e espera que todo mundo tenha um ótimo fim de semana.
PS.: Um último aperitivo do Garage:
Imagem de Amostra do You Tube
por Daniel Soares, Felipe Benatto e Gabriel Lucas.
Publicado em Começo do Fim, Factóide, Festas, Música Eletrônica por às 18:19
com as tags , , , , , , , , ,
Espalhe a palavra:
Facebook Orkut Twitter

Como aquecer uma pista de dança!

14 NOV
2008
5 Comentários
Joel Mull (ou o Tobey Maguire?) sabe tudo de Warm Up!

Joel Mull (ou o Tobey Maguire?) sabe tudo de Warm Up!

O blog bilíngüe Soma in Kinderland trouxe uma série de dicas do DJ Sueco Joel Mull, que foram publicadas originalmente no Beatportal.

Te acordo  com as tradições suecas de discotecagem, a boa para quem vai fazer o warm up, ou o aquecimento da pista de dança, é:

1 – Conhecer quem tocou e quem tocará depois de você.

2 – Pegue leve, nada picos (bombação?!).

3 – Quanto maior, melhor. Um warm up não precisa ser corrido e apressado.

4 – Conecte-se com as pessoas.

5 –  Prepare-se. Afinal, você precisa tocar a música certa para o local certo.

6 – Não toque músicas (tracks) longas. Seu trabalho é criar o ambiente para que o DJ principal da noite possa tocar as músicas para encher a pista.

7 – Sem música e mais batida. Fuja dos grande breaks e procure a música mais percussiva.

8 - Organize suas músicas.

9 –  Não atropele ou apresse as mixagens. O que importa é levar a pista e envolve-la com o tempo.
10 – Use a tecnologia sabiamente.


11 – O tamanho do ambiente importa. Salas grandes = músicas energéticas. Terraços = Minimal espacial, efeitos e percussão.
12 – As músicas de encerramento (do set). Evite fechar o set com uma música que deixe a pista com as mãos para o alto, faça com uma track plana, que não chame atenção e seja fácil de mixar.

13 -  Paciência. A casa pode estar cheia, o público pode estar pedindo para você pegar mais pesado (Nota do Factóide: Aceleeeeeeeeeeeeeera),  mas você deve controlar os ânimos.
14 – Hipnotise. Se você conseguir que as pessoas fechem os olhos e sintam verdadeiramente a música, você fez um trabalho soberbo. 

Fonte: Soma in Kinderland (Tradução porca da matéria é pelo Factóide mesmo).

Vocês pensaram o mesmo que eu?

O Joel Mull já deve ter sido muito sacaneado por warmupers mundo afora (aqui em Cuiabá, a gente já viu muito DJ puxando tapete da atração principal, inclusive tocando várias tracks da mesma, tirando muito do tchan da apresentação do gringo ou nacional que estrelavam a festa).

Entretanto, o que ele propõe é um pouco demais, não?

Não dá também para o cara que vai fazer o warm up só cozinhar a galera, ele pode e deve mostrar que “tem sangue correndo pelas veias”.

Como sempre o equilíbrio da o tom, não da para aparecer mais que a atração principal, nem é bom ser o poodle do Joel Mull.

por Gabriel Lucas.

Publicado em Música Eletrônica por às 13:11
com as tags , ,
Espalhe a palavra:
Facebook Orkut Twitter

Curso de Teatro Furioso

13 NOV
2008
1 Comentário

Aqui não é só música eletrônica!

Marcos Pratt.

Encaixotando Shakespeare. Foto: Marcos Pratt.

Pois é, ficamos sabendo que o Teatro Fúria abriu as inscrições para sua Escola de Teatro, o que sem dúvida é uma ótima notícia.

Dona de vários espetáculos muito interessantes, como Nepal e o muito elogiado Encaixotando Shakespeare, com certeza esse grupo de teatro tem muito a ensinar.

Enfim, é gente nossa (cuiabana) que faz um trabalho espetacular.

Para terminar, tem uma parte da montagem de “Frederica”:

Imagem de Amostra do You Tube

 

Serviço:

ESCOLA DO TEATRO FÚRIA
INAUGURAÇÃO DA ESCOLA DO TEATRO FÚRIA
CIRCULAÇÃO DE IDÉIAS – FÚRIA -PRIMEIRA DÉCADA
OFICINAS DO TEATRO FÚRIA DE 01 A 17 DE DEZEMBRO.
1) Laboratórios para iniciação teatral:
Sempre de forma muito lúdica e prazerosa, os experimentadores vão tomar contato com a mímica, a construção de personagens da comédia de l’arte, encenação de esquetes, o teatro do oprimido de Augusto Boal e a construção de cenas de modo auto-geCartaz da Próxima(o) Peça/Evento.stivo na Caixa-Mágica com suas Marionetas Humanas.Carga horária de 25 horas

2) Laboratórios Democráticos – para artistas iniciados:
Vamos experimentar o que desde pequenos nos ensinam sobre o que é democracia e como ela funciona, como a democracia é na realidade e como na realidade funciona, o que devemos fazer para a democracia ser mais eficiente no que diz respeito a promoção de justiça e o que deveria ser a democracia e como deveria ser. Após estes laboratórios o artista iniciado terá muito mais clareza da função ou disfunção do artista nas circunstâncias democráticas.Carga horária de 25 horas.

3) Laboratórios da Dramaturgia da Árvore – Oficina de dramaturgia:
Se experimentará passo a passo os métodos de construção de textos teatrais do Teatro Fúria neste últimos 10 anos, se analizará outras dramaturgias, maneiras de se explorar o subtexto e superobjetivo, experimentar-se-á a adaptação de outras obras para a linguagem de cena, e se mostrará as convenções de comunicação.Carga horária de 25 horas.
Interessados mandar e-mail para:
oficinafuria@hotmail.com

Para maiores informações e para saber de onde tiramos as imagens que ilustram esse post, tente o Fotolog do Teatro Fúria. 

por Gabriel Lucas.
Publicado em Teatro por às 23:30
com as tags , , ,
Espalhe a palavra:
Facebook Orkut Twitter

O Carnaval está chegando!

13 NOV
2008
2 Comentários

Algumas pessoas já sabem, mas o Gabriel possui um alter ego pseudo DJ, é o DJ Samba. O nome (do DJ) já diz tudo.

Habitat natural do DJ Samba.

Habitat natural do DJ Samba.

 Na prática é o seguinte, ele grava os sets para ouvir no carro e passa pros amigos (curtirem a música ou rir das erradas). Antigamente, o set era distruibuido pelo Orkut e MSN, e postado no Fórum Mverzaro, que agrega o pessoal do Mato Grosso.

É um show de tecnologia, afinal cada set é gravado em um Virtual DJ 2.0, de 2004!!!

O Link do Set está AQUI!, e o setlist está aqui em baixo para quem quiser ver quais as músicas o Samba tem curtido ultimamente.

A setlist:

Zero db – Bongos, Bleeps & Basslines (Dibaba remix)

The Viewers – Streethorn

Wolfgang Gartner – Frenetica

The Whip -  Blackout (Ashley Beedles Next Generation Edit)

T.Raumschmiere – E303

Butch – Amelie

BSOD – Milton

Detektivbyrån – Nattöppet

Renato Cohen  – Power

Kevin Gorman – Slang

Savas Pascalidis - Discotheque

Texi – Texi

Magik Johnson – the bushman (arveene remix)

Jona & Nutownproject – Ashen & Dust

Zero DB – Bongos, Bleeps & Basslines

The Chemical Brothers – Electronic Battle Weapon 10 (Midnight Madness)

The Cribs – I’m A Realist (Postal Service Remix Edit)

Taí, espero que curtam (ou não)!

por Gabriel Lucas.

Publicado em Baixaria, Entrevista, Factóide, Música Eletrônica por às 19:35
com as tags ,
Espalhe a palavra:
Facebook Orkut Twitter

Som de Garage.

12 NOV
2008
Comente!

Hoje abre as portas o Garage – Cuiabá, e a equipe do Factóide não vai estar presente, afinal nossas atividades e mania workaholic não nos permite baladas no meio da semana (Nota do Gabriel: E eu não fui convidado).

Era assim...

Era assim...

Mesmo tendo havido a constância das edições semanais da Underlab ano passado, Cuiabá está há mais de dois anos sem um clube de música eletrônica.

Entretanto, diferentimente da Floor, o Garage tem um apelo mais universal digamos, não é uma casa underground, apenas leva música boa a quem quiser escutar.

Digo isso por causa até da maneira como Garage surgiu em Campo Grande, tocava música eletrônica mas tinha um ambiente “mainstream”, praticamente uma resposta ao d.edge/Tozen, que na época estavam meio em leve queda.

E a nova casa vem já vem com uma programação bem legal:

12/11 – Alê Reis (INAUGURAÇÃO – apenas convidados)
15/11 – Mr. Gil
19/11 – André X
21/11 – Vitalic
22/11 – House Box

... e vai ficar assim!

... e vai ficar assim!

Assim, como entusiastas da M.E. só nos restas dar as boas vindas ao Garage e desejar a todos que participam desse empreendimento muita sorte e sucesso!

P.S.: No Sábado estamos lá!
P.S. 2: Nota do Daniel: também não fui convidado! hehe

Por Daniel Soares e Gabriel Lucas.

Publicado em Entrevista, Música Eletrônica por às 23:05
com as tags , , , ,
Espalhe a palavra:
Facebook Orkut Twitter

Aceito meu factóide em espécie, por favor.

12 NOV
2008
Comente!

Pronto. Está no ar.

Teste para Logo.

Há algum tempo, eu (Gabriel Lucas) e o Daniel estamos gestando (hmmm…)  a idéia de criar um blog para falar do que a gente gosta e do nosso cotidiano.

Não somos donos da verdade, mas acreditamos que é muito importante agregar opinião as notícias, socializar idéias e garimpar novidades e coisas boas do passado.

Diversão, é isso que queremos com esse blog, tanto para nós quanto para todos.
Falando sobre Cultura, Noite, Cuiabá, Musica e afins sem criar rótulos, sem puxar a sardinha pra ninguem e nada, vamos tentar trazer informação, expor nossas opniões, experiencias.

E  como a moda é inaugurar no Beta, estamos aqui, montando o blog, e já começando a postar as coisas, sintam-se em casa, espero que gostem.

Poluição Visual. Vocês foram salvo disso ai.

Vocês se salvaram dessa poluição visual!

Por Daniel Soares e Gabriel Lucas.

Publicado em Entrevista, Factóide por às 16:36
Espalhe a palavra:
Facebook Orkut Twitter

Reis do Remix.

11 NOV
2008
2 Comentários
Rei do Remix?

Rei do Remix?

Na edição brasileira de número 7 da DJ MAG, saiu mais uma das famigeradas listas da revista, dessa vez coroando os 50 melhores remixers de todos os tempos, e quem ganhou (até digo merecidamente) foi o Carl Craig.

O cara sem dúvida tem muita coisa legal, os remixes de Kill 100 e Falling Up são prova disso.

Entretanto, não da para não dizer que fiquei embasbacado ao ler a lista dos 50, e dos próximos 50 (mencionados apenas por nome em uma coluna) e não encontrar aquele que na minha opinião é o melhor remixer de todos os tempos:

Walk a Mile in my Shoes!

Walk a Mile in my Shoes!

 

O Tiga é completo, também remixa a mais de dez anos, e foi capaz de transformar vários de seus remixes em músicas mais famosas que os originais.

Mister Hollywood (tá é uma versão e não propriamente um remix, mas há um mérito) e Washing Up marcaram época e ajudaram a catapultar a carreira de seus autores. Big N Dirty é uma obra prima.

Na dúvida abra com Tiga e emende uma track do Carl Craig.

Publicado em Música Eletrônica por às 13:36
com as tags , , ,
Espalhe a palavra:
Facebook Orkut Twitter
824 - 825 102030821822823824825