Cerveja

Cervejóide #70: Stout Rock Day no calor, lançamento “secreto” e muito mais

17 NOV
2014
1 Comentário

O Cervejóide é o espaço sobre cerveja artesanal no Factóide. Noticias, polêmicas, lançamentos, harmonizações, degustações e sugestões de leituras passam por aqui (quase) semanalmente, (geralmente) as terças. Para ler outras edições, clique aqui.

- Stout Rock Day 

No começo desse mês aconteceu o International Stout Day e se você não comemorou (ou quer comemorar novamente), o Grupo Rock e Cerveja Especial terá Stouts como o tema para sua confraria on-line mensal que acontecerá no próximo dia 29.

stout rock day

- Stouts no calor do Brasil

No dia 6 de novembro se comemorou o International Stout Day, vale lembrar que no hemisfério norte já se tem temperatura baixas em vários países durante o outono. Totalmente o contrário da nossa caliente primavera. Deveríamos então ignorar as stouts?

Minha escolha para o #stoutday desse ano (postada no instagram @gabriel_lucas).

É bom lembrar que nem sempre a temperatura é empecilho para o consumo de certos pratos ou bebidas, ninguém abre mão de um cafezinho no verão e muitas sorveterias sobrevivem bem até nos lugares mais frios.

Outro aspecto a se observar é o caso das foreign ou export stouts, mais alcoólicas que as dry stouts e que foram desenvolvidas inicialmente para os mercados caribenhos, africanos e asiáticos.

Enfim, só não toma stout quem não quer. Nem que para isso seja necessário escolher um horário mais fresco ou turbinar o ar condicionado.

- Double Vienna Brut?

Quem acessou a fanpage da Morada Cia Etílica nos últimos dias já notou que umas das imagens de capa (abaixo) é de uma série de garrafas em processo de remuage, uma das etapas do método champenoise, conhecido por ser utilizado na DeuS e na Eisenbahn Lust por exemplo (mais detalhes aqui)

morada remuage

Em recente tópico no Brejas, Bruno Pontalti mostrou o que seria uma garrafa da versão brut da Double Vienna:

double vienna brut

- Um pulo em Vitória e uma polêmica

Esse ano estive em março no Espirito Santo, a seco, mas na semana passada estive por lá e tive oportunidade de tomar umas cervejas locais, acompanhado pelo Mauricio Serafim, do Aquele Cara da Cerveja. Fomos até o Mr. Beer da Praia do Canto onde haviam três cervejas locais engatadas.

Barba ou ovelha?

As cervejas eram a Else Blond, a Altezza IPA e uma dry stout de nome quase indefinido.

A cervejaria é a Barba Ruiva, já a stout se chamaria Barba Negra e seria homônima de uma schwarzbier da Karavelle. A Barba Negra capixaba foi apelidada de Ovelha Negra (no untapdd está assim inclusive) e parece que o nome pegou.

- Noite das Prairie no ESG

Na quarta feira foi noite de experimentar as Prairie Artisan Ales que vieram pra o Brasil (com direito a uma Still Water). Três cervejas acima da média:

Cerveja sour para quem não é fanático nas azedas. Funky na medida certa e segunda melhor da degustação.

O aroma e o sabor do vinho bem presentes em uma ótima cerveja que empalideceu um pouco por causa da outra stout experimentada.

A terceira está lá em baixo no post.

- A Capa da New Yorker

A arte batizada de Hip Hops de Peter de Sève já é mais uma das clássicas capas da revista. Retrata bem o nível de rebuscamento que a cerveja artesanal pode chegar, para o bem ou para o mal.

A matéria de capa fala de um restaurante que foi o primeiro na cidade a abolir outras bebidas alcoólicas do cardápio para acompanhar sua alta gastronomia. No Luksus, as harmonizações são apenas com cerveja.

- Boas Leituras

O grupo Cerveja Artesanal São Paulo está promovendo uma série de enquetes sobre os melhores do ano, o Factóide está concorrendo na parte de melhor blog, se quiser nos ajudar, vote aqui.

A 2cabeças lançara uma India Red Ale fabricada na cervejaria Cuesta durante o Mondial de la Bière. Segundo eles, não foi usado malte caramelo.

O untappd anunciou seis novas badges (incluindo uma para barleywines) e aumentou os níveis das badges de 10 para 50 (para chegar ao último nível você deve experimentar 250 cervejas diferentes do estilo ou nacionalidade).

O Elvio Resende, do Serra Grande, retornou com o seu blog Papo de Buteco, em um dos posts faz uma harmonização bacana com a Saison de Caju.

Circulou a notícia da abertura de um “pub da Fuller’s” no Brasil, sendo que um perfil do instagram com a descrição “Todo conceito da nossa querida cervejaria Fuller’s agora em São Paulo”. Entretanto a importadora Boxer do Brasil emitiu uma nota explicando que não se trata de uma casa oficial. O pessoal do bar ainda concedeu uma entrevista ao blog do Cerveja Artesanal São Paulo.

O All Beers compilou os lançamentos do Mondial de la Bière Rio 2014.

A Stone lançou uma cerveja chamada Master of Disguise, que seria uma Imperial Stout travestida de Golden Ale.

A Spiegelau, famosa por ter desenvolvido copos para IPAs e Stouts, lançou um copo especial para as cervejas de trigo do tipo American Wheat Beer.

A Grimor realiza votação na internet para escolha do lúpulo de sua próxima cerveja.

- HarmonizaSOM

Nem um pouco contente com o line do Lolla 2015, mas o som da semana é Get Free do Major Lazer, que tocará no festival. Para acompanhar a session Fucking Fresh Beer, que faz jus ao fresh no nome.

- Cerva da Semana

É muito bom quando uma cerveja não só cumpre a expectativa que você tem, mas supera. Esse foi o caso de Prairie Bomb!

Torrado, chocolate amargo, pimenta e baunilha todos ali em um conjunto memorável.

Publicado em Cerveja por às 18:00
com as tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
Espalhe a palavra:
AddThis Delicious Facebook Google Buzz MySpace Orkut Posterous Tumblr Twitter