Cinema

04 a 06 de Junho – Cinema pela Verdade (assista aos trailers)

03 JUN
2012
1 Comentário


Programação especial com temática voltada aos anos negros da ditadura militar.

Do release:

Projeto vai percorrer 27 capitais com exibição gratuita de filmes sobre o tema
“Um festival que se intitula Cinema Pela Verdade logo de cara anuncia os princípios que o norteiam. Primeiramente, a idéia de que o cinema, mais do que entretenimento, é um forma de arte que pode, e deve, gerar debates sobre a nossa história e a nossa sociedade. Portanto, assistir um filme também é um ato político. No entanto, tal potencialidade política não é espontânea. Para se realizar ela precisa que o que se vê na tela possa ser confrontado com informações e conteúdos críticos que dialoguem com o filme. É necessário, portanto, que o espectador não seja um ser passivo, que se relaciona de modo superficial com o que se passa na tela, mas sim um agente que constrói conhecimento confrontando suas leituras de mundo com as leituras do filme.”

Adriana Facina (orientadora pedagócia do projeto Cinema Pela Verdade).

Cuiabá recebe o Festival Cinema Pela Verdade na UFMT, UNIVAG E UNIC. Estreia dia 04 e 05 (19h) e 6 (8h) de Junho no Centro Cultural da UFMT, com a presença de Debatedores convidados como os historiadores Julio Mangini, Bruna Pastore, Jerusa Doring, Raphael Nogueira, Cineasta Antropólogo Celso Luiz Prudente, socióloga Haya Del Bel, e até mesmo o Roberto Mader Diretor do filme Condor (dia 13). É com entusiasmo que Cuiabá vai sediar um festival que trata de temas tão importantes e avalia os resultados da história recente do País.

Durante os meses de maio e junho, as principais universidades do país serão palco para o primeiro festival “Cinema pela Verdade”, realizado pelo Instituto Cultura em Movimento (ICEM) em parceria com o Ministério da Justiça, via Comissão de Anistia. O projeto vai levar para os quatro cantos do Brasil filmes nacionais que têm como tema o período da ditadura civil-militar e suas conseqüências. Ao todo, o festival vai percorrer todas as 27 capitais federativas e passar por 81 universidades, promovendo exibições gratuitas, seguidas de debate com a presença de convidados e diretores/realizadores de cada obra.

O cinema sempre foi e será um instrumento indispensável de resgate da memória de um país. E para relembrar este período marcante da história brasileira, o “Cinema pela Verdade” selecionou três documentários que trazem diferentes enfoques sobre o tema: Cidadão Boilsen (2009) de Chaim Litewski; Condor (2007), de Roberto Mader; e Hercules 56 (2006), de Silvio Da-Rin. Além desses, o projeto também vai contar com a participação especial de mais duas obras: Diário de uma Busca (2010), de Flavia Castro; e Uma longa Viagem (2011), de Lucia Murat, lançamento nacional de 2012.

Após cada exibição, será promovido um debate com acadêmicos, pesquisadores, integrantes de movimentos sociais e culturais, além dos próprios diretores ou equipe de produção dos filmes, onde estudantes e debatedores terão a chance de trocar conhecimento e experiências, fomentando assim a discussão.
Para a produção do “Cinema Pela Verdade”, o ICEM conta com 27 “Agentes Mobilizadores”, isto é, universitários previamente selecionados e treinados de cada capital que serão responsáveis por articular localmente as exibições nas universidades, divulgar o evento, ajudar na pesquisa de pessoas para compor as mesas de debates, além de escrever relatório acadêmico sobre cada sessão.

O “Cinema pela Verdade” foi contemplado pelo edital “Marcas da Memória”, da Comissão da Anistia, que visa a promoção de eventos e projetos em geral com foco no período da ditadura militar no Brasil. O festival é produzido pelo Instituto Cultura em Movimento (ICEM), organização da Sociedade Civil de interesse Público (OSCIP), fundada em 2002. Nascido da bem sucedida experiência do projeto “Cinema em Movimento”, rede nacional de agentes culturais, organizada em torno da distribuição gratuita de filmes brasileiros, o ICEM atua em todas as 27 unidades da federação.

FILMES SELECIONADOS:

Cidadão Boilsen – Um capítulo sempre subterrâneo dos anos de chumbo no Brasil, o financiamento da repressão violenta à luta armada por grandes empresários, ganha contornos mais precisos neste perfil daquele que foi considerado o mais notório deles. As ligações de Henning Albert Boilesen (1916-1971), presidente do grupo Ultra, com a ditadura militar, sua participação na criação da temível Oban – Operação Bandeirantes – e acusações de que assistiria voluntariamente a sessões de tortura emergem de diversos depoimentos de personagens daquela época. Direção: Chaim Litewski, 2009 Documentário, 92 minutos.

Imagem de Amostra do You Tube

Condor – Condor foi o nome dado à cooperação entre governos militares sul-americanos que resultou no seqüestro e assassinato de milhares de pessoas e no exílio de tantas outras. Uma análise contemporânea destes eventos, trazendo uma história de terrorismo de Estado, mas também de pessoas e da procura pela verdade e justiça.Direção: Roberto Mader, 2007. Documentário, 106 minutos.

Imagem de Amostra do You Tube

Hércules 56 – Na semana da independência de 1969 o embaixador americano no Brasil, Charles Burke Elbrick, foi sequestrado. Em sua troca foi exigida a divulgação de um manifesto revolucionário e a libertação de 15 presos políticos, que representam diversas tendências políticas que se opunham à ditadura militar. Banidos do território nacional e com a nacionalidade cassada, eles são levados ao México no avião da FAB Hércules 56. Através de entrevistas com os sobreviventes os fatos desta época são relembrados. Direção: Silvio Da-Rin, 2006. Documentário, 94 minutos.

Imagem de Amostra do You Tube

Publicado em Cinema por às 08:43
com as tags , , , , , , , , ,
Espalhe a palavra:
AddThis Delicious Facebook Google Buzz MySpace Orkut Posterous Tumblr Twitter
COMENTÁRIOS

1 manifestação para esse post

  1. Também vai rolar uma exposição fotográfica.
    Deem uma olhada no flyer:https://www.facebook.com/photo.php?fbid=3665140680668&set=at.1881086920439.102135.1639293977.100002909855104&type=1&theater

Comente!


Os campos obrigatórios estão marcados com * (seu email não será publicado).

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>