Entrevista

#Technodelic2010 – Entrevista Jey Govinda – Street Art

12 JUL
2010
Comente!

image

Artista fala sobre street Art, referências e o que está preparando para a festa.

Apresentamos o Jey aqui, e agora conversamos com o ele, que é uma das surpresas da  festa e com certeza será uma das grandes atrações.

Fact: Como foi que você se envolveu na Street Art?

Jey: Sobre a street art sempre rabisquei, desenhei desde criança e o contato spray e pixo quando fui pra rua foi inevitável. O Skate e a música foram influenciadores diretos e em 1994, quando comecei a estudar em uma E.T.E. para cursar desenho de comunicação.

Nessa escola conheci outros grafiteiros, e tive influencia direta de Gustavo e Otávio “Os Gemeos” e Alex Hornest “Onesto”. Street art é uma termo novo. Naquela época era grafitti e pixo.

Fact: Já sofreu algum tipo de repressão enquanto trabalhava?

Jey: Hoje o Grafitti é bem visto e está nas paredes de casas e apartamentos de admiradores e colecionadores de arte. Ainda na década de 90 havia muito preconceito. Somente por andar com a roupa suja de tinta ou com uma lata de spray na mão já era motivo para dar explicação às autoridades. Perdi muita tinta por ter sido pego grafitando locais não permitidos.

Fact: Graffitti, Estêncil, Colagens, qual técnica você prefere?

Jey: Respeito todas as vertentes e uso de tudo para obter um bom resultado. Meu stilo é spray na mão e liberdade pra traduzir a inspiração do momento.

Nas produções indoor para galerias museus e expos mesclo todas e principalmente o tridimensional.

Imagem de Amostra do You Tube

Fact: Conte-nos algo que está preparando para a Technodelic?

Jey: A idéia é criar um ambiente para permitir interação entre as pessoas e a minha arte. Imagino tirar as formas do papel em forma de esculturas e montar uma instalação no ambiente do evento.

Fact: Quais são suas referências na Street Art atual?

Jey: São Paulo, a megalópole, as diferentes etnias e a diversidade cultural Brasileira.

Fact: Conte-nos um pouco como anda a cena de Street Art no Brasil?

Jey: Brasil é referência na cena da street art mundial. Aqui existe a maior diversidade de estilos e a busca por estilo próprio transpõe o vandalismo.

Muito mais sobre a Technodelic Weekend 2010 aqui !

Publicado em Entrevista por às 16:00
com as tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
Espalhe a palavra:
AddThis Delicious Facebook Google Buzz MySpace Orkut Posterous Tumblr Twitter
COMENTÁRIOS

Comente!


Os campos obrigatórios estão marcados com * (seu email não será publicado).

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>